102 mil famílias piauienses ainda não se cadastraram na Tarifa Social
24 de agosto de 2020 Notícias Júlia Pessoa Gomes

Em levantamento realizado pela Equatorial Piauí neste mês de agosto, a distribuidora identificou que aproximadamente 102 mil famílias no Piauí que preenchem os critérios exigidos para participar ainda não se cadastraram no programa da Tarifa Social de Energia Elétrica. Estas famílias não receberam ainda o benefício por não se cadastrar junto à Equatorial, ou mesmo por não ter atualizado seu cadastro junto aos CRAS – Centros de Referência e Assistência Sociais. Estas famílias precisam procurar a distribuidora para realizarem seus cadastros e assim garantir o benefício.

Buscando prioridade no atendimento de famílias de baixa renda piauienses, a Equatorial no Piauí, têm ampliado as ações para aumentar o número de cadastros de pessoas no benefício criado pelo Governo Federal, específico para famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa de cada casa, podendo chegar atualmente a um desconto de até 65% no total da fatura de energia elétrica. No Piauí, desde o início da pandemia, em março, foram incluídas no programa cerca de 20 mil famílias que passaram a ser beneficiadas, chegando ao número total de 430 mil famílias já cadastradas e beneficiadas no estado.

Das cidades piauienses que possuem maior número potencial para cadastros na Tarifa Social estão: Teresina (10.252)Parnaíba (3.119)Picos (3.039), Barras (2.054), União (1.642) Corrente (1.566), Luzilândia (1.379)Pedro II (1.339), e Campo Maior (1.263). Esse recorte representa e revela famílias potenciais que preenchem os critérios necessários para participar do programa, e que ainda não se cadastraram junto à distribuidora ou Cras de seus municípios.

A lista completa do potencial de clientes por cada um dos municípios piauienses, pode ser conferida no link: Lista Potencial Tarifa Social – Por município.

A Gerente Comercial da Equatorial Piauí, Juliana Duarte, destacou a importância das ações e das parcerias para ampliar o acesso dos clientes ao benefício. “Vamos facilitar o acesso e garantir agilidade à inscrição das pessoas que têm direito a essa tarifa social. É um benefício que existe, mas que não está sendo utilizado como um todo. O desconto mensal pode chegar até 65%, dependendo do uso mensal de cada família e nós estamos trabalhando todo dia para que mais pessoas tenham esse benefício’’, destaca a gerente.  

Como se cadastrar

Para assegurar o desconto do programa, os consumidores que atendem os requisitos, como ter NIS válido e renda familiar mensal per capita (por pessoa da família) menor ou igual a meio salário mínimo nacional (R$ 522,50). E buscando reduzir cada vez mais esses números, a Equatorial elaborou diversas estratégias para aumentar ainda mais o número de cadastrados no Piauí, oferecendo diversas modalidades e possibilidades de cadastros:

  1. Por meio da agência virtual no site www.equatorialpiaui.com.br;
    2. Na assistente virtual Clara, no WhatsApp (86) 3228-8200;
    3. Na Central de Atendimento no 0800 086 0800
    4.Através do contato com leiturista da distribuidora que também realiza o cadastro
    5. Agências de atendimento da Equatorial Piauí
    6. Site da SASC – www.sasc.pi.gov.br

O consumidor que não possui o NIS ou ele está desatualizado, pode utilizar o site da Secretaria da Assistência Social e Cidadania – SASC, www.sasc.pi.gov.br. A regularização do NIS ou a obtenção acontecem também nos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), que durante o período de pandemia da COVID-19, em muitos municípios, seguem trabalhando com agendamento. A Equatorial ressalta que estas pessoas precisam estar atentas para atualizarem a cada dois anos, o seu cadastro nos Centros de Referência em Assistência Social dos Municípios. (CRAS)

Em parceria com a Secretaria da Assistência Social e Cidadania – SASC e a Equatorial Piauí também realizam desde o início do mês de junho, a ação de busca ativa pelo Número de Identificação Social, que consiste em mapear, por meio do cruzamento de dados da Distribuidora e do Ministério da Cidadania, os clientes aptos a se cadastrarem na tarifa social baixa renda. Com o levantamento, os técnicos do CRAS em todo o Estado, estão visitando algumas residências e viabilizando as atualizações e cadastros de NIS e da tarifa social nas sedes dos próprios CRAS, obedecendo os protocolos necessários de segurança

Compartilhe:
Home | Equatorial Piaui